in , ,

Para ser Loira é Preciso… Parte 1

Flores, depois de apresentar-me (ou REapresentar-me, rs), nada melhor do que começarmos o papo-loiro pelo…
Começo!

“Ka, como faço para ficar loira?”
A frase acima encabeça com louvor o Top-Top de Perguntas Frequentes.
Todavia, antes de trabalharmos o COMO, o ideal seria começarmos pelo O QUE É PRECISO.
Os tópicos abaixo parecem óbvios, porém dificilmente pensamos sobre eles quando o “bichinho da loirisse” nos morde.

Para ser Loira é Preciso…

…Conhecer o seu Cabelo.

O resultado de sua Saga Rumo ao Loiro Perfeito está diretamente ligado ao estado inicial e/ou natural de suas madeixas.
Antes de iniciar, pergunte-se:

Qual é a estrutura do seu cabelo?

Fios mais grossos são mais resistentes, mas não são descoloridos com facilidade.
Fios mais finos são mais fáceis de descolorir, porém são menos resistentes às intervenções químicas.
Cabelos cacheados são naturalmente porosos, logo, são mais suscetíveis aos possíveis danos acarretados pelos processos químicos.

Qual é o estado dos seus fios?

Embora seja importantíssima, esta é questão a menos lembrada.
Descolorações e até mesmo o uso de tintas super clareadoras são processos químicos severos!
Para que suas madeixas sobrevivam ao clareamento, é essencial que elas estejam previamente saudáveis.
Cabelos ressecados, quebradiços, elásticos, mastigados e cuspidos NÃO suportarão o clareamento.

Amiga, seu cabelo está mais elástico do que alça de sutiã velho?
Jogue-se nos tratamentos antes de pensar em ficar loira!
Vai por mim, pense na sabedoria popular:
“É mais fácil prevenir do que remediar.”
“Não adianta chorar pelo leite derramado.”
“Mais vale um pássaro na mão do que ficar careca.”
E por aí vai…

Você já possui algum tipo de química no cabelo?

Alisamentos, progressivas, escovas de baunilha com chocolate e até tonalizantes SÃO químicas!
Verifique se a química utilizada é compatível com a descoloração a fim de evitar o (temido) Corte Químico.
Mesmo sendo teoricamente compatível, somente clareie o cabelo com o aval do teste de mecha.
Além das químicas de transformação, colorações também incidem sobre o clareamento. Quer sejam colorações permanentes, quer sejam temporárias.
Cabelos previamente coloridos são mais difíceis de clarear, pois os pigmentos artificiais são mais difíceis de serem removidos do que os pigmentos naturais.

“Ka, pintei o cabelo de preto azulado e agora quero ficar loira. Posso?”
Claro que pode!
Todo cabelo pode ser clareado DESDE QUE repeite as condições expostas nesta série “Para ser Loira é Preciso…”.
Entretanto, tanto o grau de dificuldade quanto o grau de clareamento irão variar conforme o estado prévio do SEU cabelo.

Tenha em mente, Clareamento seguro é Clareamento PROGRESSIVO.
Se seu cabelo está preto azulado, não queira acordar que nem a Marilyn Monroe no dia seguinte. Vá removendo os pigmentos aos poucos.

Respeitar os Limites do cabelo é o segredo para um Loiro Perfeito!

Você conhece o seu cabelo?

Segue em:
Para ser Loira é Preciso… Parte 2
Para ser Loira é Preciso… Parte 3

Beijos no coração
Karina Viega

16 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carinha Nova no Blog Cabelos Loiros

Para ser Loira é Preciso… Parte 2