Como Escolher A Melhor Chapinha? Parte 1

Eu adoro chapinha, mesmo sabendo que, se não utilizadas da maneira correta, pode estragar os cabelos.

Como a minha já está bemmmm passadinha, fui pesquisar os modelos existentes e me deparei com uma infinidade de informações que sequer sabia que existiam.

O bom disso é que tive que analisar cada tipo para concluir quais eram as melhores opções.

Vamos ver direitinho o que é melhor, o que é pior, o que é importante e o que não é?

Analisando as chapas:

As pranchas mais utilizadas são as de metal, cerâmica, titânio, turmalina,  vidro ou com uma junção de cerâmica com titânio.

As pranchas de metal e de vidro, apesar de mais baratas,  são as menos indicadas, já que demoram mais para esquentar e não esquentam uniformemente, o que prejudica, e muito, o cabelo.

Foto: Reprodução

As pranchas de cerâmica possuem a vantagem de esquentarem de forma uniforme, estável  e rapidamente, o que é prático e seguro.

Entretanto, a cerâmica proporciona mais calor, o que pode queimar os fios se não tomarmos os devidos cuidados.

As pranchas de titânio  são mais duráveis, esquentam rapidamente e de forma uniforme.

Além disso, tornam o alisamento mais fácil e rápido.

As pranchas de turmalina, que neutralizam a eletricidade dos fios, possuem íons negativos. Essa prancha aquece o cabelo mais rapidamente, o que reduz as chances de danos.

Teoricamente, ela sela as cutículas, deixando os fios bem mais brilhosos e aparentemente mais saudáveis.

Lógico que são pranchas maravilhosas, mas também mais caras e, por isso, não são as minhas preferidas! Hehehe

As chapinhas de porcelana são boas principalmente para alisar os fios durante processos químicos, enquanto as fabricadas com mármore frio são ótimas para proteger os fios do calor excessivo.

Segue no próximo post!

Beijos

Ju

1 Comment

  1. Pingback: O que é selagem capilar? - Cabelos Loiros

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *