Cabelo: O que é exatamente?

Olá pessoal, tudo okay?

Hoje vou falar pra vocês sobre o que é e do que e como é feito o nosso fio de cabelo.

O cabelo é um fio (filamento) basicamente constituído de queratina. Ele cresce a partir dos folículos capilares, que são umas pequeninas cavidades existentes a partir do nosso couro cabeludo (de onde saem nossos cabelos, observe num espelho). Cada folículo tem várias células ao seu redor, e também glândulas, que determinam como os fios vão nascer e que tipo de estrutura vão ter. Cada fio de cabelo é feito de cerca de 85% a 90% de queratina (que é uma proteína), tendo mais ou menos 7% a 8% de água em seu interior (o que garante a maciez e a maleabilidade dos mesmos), os outros 3% a 8% são constituídos de outros componentes. Estes componentes que representam esta última fração, são no geral lipídeos, os pigmentos (melanina, por exemplo). Estas substâncias que quimicamente são representadas por carbono, oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e enxofre, sendo necessária uma pesquisa mais intensiva para total compreensão.

cab1 - Cabelo: O que é exatamente?

Cabelo: O que é exatamente

Um fio de cabelo contém três tipos diferentes de estruturas em si próprio: medula (o centro do fio), a cutícula (a parte externa, a que nós vemos) e o córtex (que fica entre as cutículas e a medula, e que é a parte que geralmente sofre as agressões e modificações químicas).

Ainda não foram encontrados estudos suficientes para demonstrar qual seria a função exata da medula dos cabelos, sendo considerada “irrelevante” para a saúde dos fios, além de pigmentação.

O córtex é cerca de uns 80% do fio de cabelo, sendo formado basicamente pelas proteínas e aminoácidos componentes da queratina (sendo lisina, alanina, arginina, cisteína, entre outros). Quando utilizamos os tratamentos químicos (alisamentos, tinturas, descolorações) as pontes queratínicas são quebradas e/ou partidas, o que por isso, nos gera fios frágeis, ressecados ou quebradiços. O córtex é o responsável pela elasticidade e resistência do cabelo, por isso pelo uso dessas químicas, os fios tendem a ficar danificados, pois o córtex foi prejudicado.

As cutículas dos fios são formadas por plaquetas, estas que ficam uma sobre as outras. E esta forma de uma sobre a outra, garante (quando devidamente fechadas e seladas) a manutenção da saúde dos fios, como também o brilho, pelo reflexo luminoso. Pois quanto mais saudável o fio estiver, e quanto mais seladas as cutículas dos fios estiverem, maior será o reflexo da luz, que é o tão querido brilho que nós gostamos de ver nos fios. Existem cerca de cinco a seis camadas de cutículas nos fios, e uma vez uma delas inteiramente danificada, não tem volta, e então a próxima fica exposta, e assim sucessivamente, até que o fio fica bem frágil e se parte. Quando elas ficam abertas (uso de shampoo muito fortes, e principalmente químicas) os fios ficam extremamente sujeitos á danos no córtex.

Existem vários tipos de cabelo, e cada um contém mais ou menos proteção, desde os oleosos, crespos, normais e secos, por exemplo.

Os fios oleosos, que possuem mais glândulas sebáceas ativas, ficam mais oleosos rapidamente pela produção frequente de óleo, que protege os fios, o que contribui para que fiquem com mais peso, deixando-os sem volume. Os fios crespos, que são muito circulares, tendo uma forma não-reta, tendem a ser mais frágeis á tração e a qualquer agressão, rompendo-se mais facilmente com qualquer tipo de dano, isto pois por causa deste formato, eles tendem a ser extremamente secos, não recebendo uma distribuição de óleo pela extensão dos fios, que geralmente mal produzem óleo (ou produzem uma quantidade regular, que acaba não chegando ao longo dos fios), e que por conta disso, ser muito desidratado, é muito mais áspero e elétrico, sendo muito difícil de pentear e modelar.

Os cabelos secos, rebeldes e porosos, podem variar nas características, sendo elas a dificuldade de pentear, aspereza, serem quebradiços ou elétricos. Por estes fatores, são sujeitos á danos, e são sensíveis a tratamentos químicos, podendo ficar ainda mais secos.

Por isso, vale muito informar pra vocês pessoal, que quanto mais saudável a cutícula estiver, mais protegido, menos sujeito a danos e mais saudável o fio vai estar. Os primeiros sinais da falta de tratamento cuticular, são o ressecamento, falta de brilho (opacidade) e a alteração ou falta de vida na cor dos cabelos.

 

Agora é só procurar um bom tratamento indicado para seus fios e cair dentro.

Abraços.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.